TESTE NEGATIVO A PACIENTE QUE MORREU POR COVID!!!

 TESTE NEGATIVO A PACIENTE QUE MORREU POR COVID!!!

Em Bocaiuva, família apresenta resultados de testes negativos de Covid-19 a paciente que foi dada como morta pelo coronavírus

Boletim epidemiológico da Prefeitura Municipal de Bocaiuva mostra que idosa de 99 anos morreu em decorrência do Covid-19, no entanto, familiares enviaram ao RSENA documentos que relatam que testes feitos de forma particular deram negativos para a doença

No boletim epidemiológico divulgado pela Prefeitura Municipal de Bocaiuva, na última terça feira (07/07), consta que mais um paciente de Bocaiuva morreu em decorrência da Covid-19. Em entrevista ao Repórter Antônio Célio, na manhã desta quarta feira (08/07), a chefe de vigilância em saúde, Viviane Pimenta, relatou que a paciente que veio a óbito se trata de uma idosa, de 99 anos. Após a divulgação no site RSENA, noticiando o ocorrido, familiares da senhora entraram em contato com a nossa redação dizendo ter em mãos testes realizados de forma particular pela família os quais mostram que a contaminação do coronavírus na parenta, ao contrário do exposto em boletim, deu negativo.

A reportagem do RSENA pediu aos familiares para enviarem uma cópia dos resultados dos testes. Os mesmos então enviaram cópias de alguns documentos. Um deles apresenta um diagnóstico médico afirmando que a senhora faleceu por insuficiência respiratória. Já os outros seriam: Um teste particular encomendado pela família, e outro, segundo os familiares, uma contraprova da própria secretaria municipal de saúde, com ambos trazendo resultados negativos para a Covid.

Empório Natural

RSENA entrou em contato com a Prefeitura Municipal de Bocaiuva. Através da assessoria de comunicação, fomos informados de que, de fato, familiares da senhora procuraram o Hospital para tentar esclarecer os fatos, porém, os mesmos não apresentaram os resultados dos testes negativos que diziam ter. Segundo a assessoria, a direção do Gil Alves não pode se manifestar até ter conhecimento do resultado dos testes encomendados pelos familiares, mas acredita-se que, caso tenham sido feitos, a discrepância se deve devido ao processo de contágio do Covid-19 que no decorrer dos 14 dias apresenta alterações em seu resultado.

Uma das netas da senhora pediu ao RSENA que fosse exposto o seu nome na nossa matéria, porém, ainda sim, nossa reportagem preferiu resguardar as fontes por entender que as mesmas podem sofrer algum tipo de preconceito social. Os familiares afirmaram que apresentaram a promotoria de justiça da comarca de Bocaiuva toda à documentação que comprovaria a suposta irregularidade em decorrência do que eles chamam de “falso Covid” e que no fórum Dr. José Maria Alckmin decidiram por entrar com uma ação judicial contra o Executivo Municipal tão somente para fazer com que a Secretaria de Saúde retire do documento de óbito que a parente tenha morrido em decorrência da Covid.

A infectologista do hospital Gil Alves, Dr. Jacqueline Alves, por meio da Assessoria de Comunicação, informou que todo o procedimento determinado pelo protocolo da Secretaria de Saúde do Estado de Minas Gerais foi realizado e que os resultados dos testes na senhora deram positivo para Covid-19. Jaqueline disse que durante o processo de contaminação até a cura do paciente (14 dias) existe um tempo específico para se realizar o teste de forma precisa e que talvez a família da idosa pode ter solicitado o teste particular fora deste período, o que, segundo ela, tende a dar um resultado conhecido como “falso negativo”.

Os familiares disseram ao RSENA que se recusaram a assinar o documento de óbito da parenta, pois, nele consta que a mesma morreu em decorrência da Covid-19, o que, segundo eles, não procede. Os mesmos ainda afirmaram que a situação trouxe transtornos imensuráveis a família, pois, estão sendo vítimas de preconceito na sociedade e até em seus postos de trabalho, porém, não querem outra coisa, se não, desfazer a confusão em respeito a memória da ente querida, retirando seu nome das estatísticas do coronavírus, inclusive qualquer citação neste sentido na certidão de óbito.

O hospital Gil Alves por sua vez, segundo Assessoria de Comunicação, informou que todos os laudos e detalhes dos procedimentos realizados na senhora estão disponíveis, tanto a imprensa, quanto aos familiares.

1° RESULTADO DO TESTE QUE TERIA SIDO REALIZADO PELA SECRETARIA DE SAÚDE:

RESULTADO DA CONTRAPROVA QUE TERIA SIDO REALIZADO PELA SECRETARIA DE SAÚDE:

AVALIAÇÃO MÉDICA SOBRE A CAUSA DA MORTE:

TESTE REALIZADO PELA FAMÍLIA:

Obs.: Em matéria sobre a morte da senhora de 99 anos, colocamos que a mesma teria falecido no final do mês de Junho (2020). Tal afirmação se deu devido o Boletim Epidemiológico apresentar desde o dia 28/06  uma morte em investigação por suspeita de Covid-19, sendo que tal relato só saiu do boletim, justamente no dia anterior em que se confirmou o óbito da paciente. Porém, a neta da senhora afirmou a reportagem que a avó faleceu no dia 07 de julho.

Fonte: RSena.com.br