Regressão

 Regressão

Bocaiuva regride para onda amarela

Com aumento dos casos de covid-19, Minas recua na flexibilização em sete regiões, inclusive no Norte.

Como já havíamos divulgado ontem, os números eram preocupantes, após análise do Boletim Informativo Diário era perceptível o a iminência do perigo, e não foi diferente, com o aumento dos casos de covid-19, o Governo de Minas, decidiu recuar na flexibilização e impor mais restrições de atividades para sete macrorregiões de saúde do estado a partir de hoje (3).

Conforme informado pelo estado, após uma reunião do Comitê Extraordinário Covid-19, realizada ontem (2), sete macrorregiões vão entrar na onda amarela, quatro na onda vermelha e três na onda verde.

A medida é resultado, segundo informou o governo, de um aumento de 27% no índice de contaminação da covid-19 em Minas na última semana. Devido a esse aumento, as macrorregiões Centro, Centro-Sul, Norte e Oeste saem da onda verde e retornam para a onda amarela. Além delas, as macrorregiões Sudeste, Sul e Vale do Aço permanecem na onda amarela.

O Governo de Minas lembra que nesse estágio são permitidos serviços como academias, salões de beleza, clubes, além do consumo em bares e restaurantes. Isso desde que todos cumpram os protocolos de segurança para evitar a transmissão da covid-19.

O secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, disse que esse recuo na flexibilização foi  impulsionado pelo aumento de casos na última semana, reflexo principalmente das movimentações do período eleitoral.

“Tivemos um aumento da incidência em todas as regiões, não tivemos aumento proporcional de óbitos, mas estamos vendo o aumento por demanda de internações. Ainda há bastante leitos de terapia intensiva no estado como um todo. Mas é importante reforçar a necessidade de cuidado, de distanciamento e atenção da população durante todo o mês de dezembro”, alertou o secretário.

Onda vermelha

Foram incluídas as macrorregiões Jequitinhonha, Leste do Sul e Nordeste, além da manutenção da macrorregião Leste. Na onda vermelha, que é a mais rígida do Minas Consciente, são autorizadas a funcionar apenas serviços essenciais – como farmácias, padarias e supermercados.

Onda verde

Apenas as macrorregiões Noroeste, Triângulo do Norte e Triângulo do Sul permanecem na onda verde, fase em que são permitidos serviços com maior nível de contágio, como cinemas e discotecas.