O que fazer para desenvolver os glúteos

O grupamento dos glúteos é formado por três músculos: glúteo máximo, glúteo médio e glúteo mínimo. Quando falamos em treino, a grande maioria acaba se preocupando e dando atenção maior ao glúteo máximo, negligenciando os demais. O problema disso, é que a maioria dos problemas da falta de desenvolvimento dos glúteos está nos demais e não somente na parte do músculo que é mais treinada.

Os glúteos precisam de estímulos corretos, trabalhando nas direções das fibras e variando os troque nas execuções para otimizar o desenvolvimento de todas as partes deles. Quando vemos na prática, são poucas as mulheres que conseguem desenvolver bem o glúteo médio na máxima ativação dele, dando um formato mais bonito e elegante.

Uma avaliação e uma prescrição bem feita é fundamental para corrigir alguns problemas que dificultam no desenvolvimento do músculo, como por exemplo: amnesia glútea, depressão trocantérica, encurtamento de isquiotibiais, adutores e do próprio glúteo, dentre outros. Então, não adianta ir para a academia e fazer os mesmos exercícios se não souber como solicitar o músculo e nem quais fazer. Às vezes você está direcionando estímulos durante o treino de forma desorganizada, ou seja, estimula um feixe específico, porém, cai pra outro na sequência e retorna pra feixe inicial e assim vai.  

Além disso, é importante saber que o ganho de força, ativação muscular, variar a angulação dos exercícios, exercícios de mobilidade e alongamentos, ganho de massa muscular, ajudam no desenvolvimento, potencializando a hipertrofia dos glúteos. Um estímulo insuficiente, gera uma evolução medíocre. A avaliação, o volume de treino adequado para cada indivíduo e a execução correta é fundamental para chegar ao objetivo final.