NÚMEROS NÃO BATEM

 NÚMEROS NÃO BATEM

 Em Bocaiuva, para Secretaria Estadual de saúde, apenas 07 casos estão confirmados para Covid

Enquanto boletim epidemiológico local mostra 47 pacientes confirmados para a Covid-19 em Bocaiuva, boletim estadual mostra apenas 07. Em nota, Prefeitura tenta explicar diferença

A diferença entre os números apresentados no boletim epidemiológico de Bocaiuva e os da Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais em relação aos casos confirmados com Covid-19 na cidade é gritante. Enquanto que as estáticas locais mostram 47 pacientes confirmados com o coronavírus, os números do estado mostram que Bocaiuva tem apenas 07 casos confirmados. A Prefeitura Municipal chegou a afirmar recentemente que a diferença se deve na demora na atualização dos números por parte da Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais, porém, levantamento feito pelo RSENA mostra que, até a data do último dia 22 de Junho, os números da Secretaria Estadual estavam em conformidade com os números epidemiológicos divulgados em cidades vizinhas como, por exemplo, Montes Claros, Guaraciama e Engenheiro Navarro.

Recentemente a Prefeita Marisa Alves já havia dado a mesma justificativa ao ser questionada pela reportagem do RSENA sobre a diferença nos números. Marisa também havia dito que os números eram encaminhados pelo município a Secretaria Estadual de Saúde e que os  mesmos ainda não haviam sido atualizados pela pasta estadual. No entanto, de acordo com outro levantamento feito pelo RSENA, os números de Bocaiuva permanecem nos mesmos 07 casos desde o dia 10 de Junho, enquanto que nas outras cidades, as atualizações foram feitas em menos de 48hs.

Outra situação que difere Bocaiuva de outas cidades com alto contágio do coronavírus é que, em Bocaiuva, ainda não foi disponibilizado aos populares um mapeamento detalhado dos casos confirmados da Covid-19 como bairros, faixa etária e sexo com maior e menor índice de contaminação. Em outras cidades, esses dados são primordiais para que a população possa enfrentar a doença de forma técnica.

Em entrevista ao Programa “Frente a Frente” do último sábado (20/06), pela Rádio Clube de Bocaiuva, a Prefeita Marisa Alves concordou que tais informações são essenciais e prometeu que sua equipe iria fornecer o mapeamento ainda esta semana; o que ainda não aconteceu.

Com relação a diferença entre os números dos Boletins epidemiológicos estadual e municipal, a administração municipal de Bocaiuva apresentou na tarde de ontem uma nova versão para a questão. Em nota, a Prefeitura bocaiuvense diz que: “…a contagem de casos no Boletim da Prefeitura de Bocaiuva aponta para os casos ocorridos no município, independente da residência dos pacientes. Já os números do Governo de Minas Gerais levam em conta o local de residência para sua contagem. Exemplo disso são os óbitos totais ocorridos em Bocaiuva que totalizam o número de 3, sendo 1  com residência em Bocaiuva e outros 2 com residência em outras cidades, sendo que, para a contagem estadual, Bocaiuva conta com apenas 1 morte, as demais contam na estatística das cidades onde os pacientes possuíam residência”.

Fonte: RSena.com.br