No caso da renovação obrigatória – e em definitivo -, o Cruzeiro deveria pagar 300 mil euros à Sampdoria, e jogador deveria seguir recebendo essa quantia de R$ 330 mil mensais, valor que corresponde a mais que 50% do teto de R$ 200 mil estabelecido como teto para o conselho gestor em 2020.

 No caso da renovação obrigatória – e em definitivo -, o Cruzeiro deveria pagar 300 mil euros à Sampdoria, e jogador deveria seguir recebendo essa quantia de R$ 330 mil mensais, valor que corresponde a mais que 50% do teto de R$ 200 mil estabelecido como teto para o conselho gestor em 2020.

Despoluição da Baía era uma das promessas de legado das Olimpíadas. Amostras do espelho d’água com qualidade péssima ou ruim aumentaram 75%. Rios e canais da região também apresentam índices piores.

Uma das promessas de legado dos Jogos Olímpicos Rio-2016 era a despoluição da Baía de Guanabara. Passados 4 anos, a situação no geral piorou, segundo dados do Instituto Estadual do Ambiente (Inea).

De acordo com os últimos registros disponíveis, as amostras do espelho d’água com qualidade péssima ou ruim subiram 75%, até o fim de 2019. Rios e canais também apresentam índices piores.

O monitoramento do espelho d’água da baía é feito através da análise de 15 parâmetros físico-químicos e biológicos. Mas as ações de controle foram interrompidas em março por causa da pandemia do novo coronavírus.

Confira abaixo alguns dados do Inea:

Sobre as amostras do espelho d’água*:

  • No boletim de 2016-2017, a baía tinha 38% das amostras de estações classificadas como péssimas ou ruins. O percentual passou para 66,6% em 2019, uma alta de 75%;
  • 4,8% dessas amostras terminaram sem informação;
  • Nenhuma estação fechou o ano passado com índice de qualidade de água boa ou ótima.

Fonte: G1