Milhares protestam nos EUA após decisão no caso Breonna Taylor

 Milhares protestam nos EUA após decisão no caso Breonna Taylor

Dois agentes de segurança foram baleados durante manifestação em Louisville, nesta quarta-feira (23). Os protestos começaram após decisão judicial acusar apenas 1 dos 3 policiais envolvidos na morte da enfermeira, que se tornou um dos símbolos do movimento contra o racismo.

Milhares de pessoas saíram às ruas para protestar nesta quarta-feira (23) na cidade americana de Louisville, depois que a Justiça se limitou a acusar, de forma indireta, apenas um dos policiais envolvidos no tiroteio que causou a morte da enfermeira negra Breonna Taylor, cujo nome se tornou um dos símbolos do movimento contra o racismo.

Dois agentes de segurança foram baleados durante a manifestação. O chefe de polícia interino de Louisville, Robert Schroeder, disse que uma pessoas foi detida, mas não deu detalhes sobre o suspeito. Os dois policiais feridos foram hospitalizados, e um deles passa por cirurgia.

Durante a tarde, vários manifestantes foram presos enquanto os protestos avançavam pela principal cidade do estado de Kentucky, com 600 mil habitantes. Lojas do centro da cidade protegeram suas fachadas ante o temor de uma onda de violência gerada pela decisão judicial. O município decretou estado de emergência e convocou um toque de recolher a partir das 21h locais.

Ou seja, nem ele nem nenhum outro policial por enquanto vai responder diretamente por matar Breonna Taylor, segundo a agência Associated Press.

O advogado da família de Taylor, Ben Crump, chamou a decisão de “revoltante e ofensiva”. Os manifestantes saíram às ruas de Louisville com os gritos de “sem justiça, sem paz”.