Humor tipo exportação: como comédias brasileiras foram refilmadas na Coreia e México

 Humor tipo exportação: como comédias brasileiras foram refilmadas na Coreia e México

Remakes de ‘Até que a sorte nos separe’, ‘Candidato honesto’ e ‘De pernas pro ar’ emplacaram fora do Brasil. Roteirista explica adaptações que podem ir parar nos EUA, Alemanha, Índia…

Campeões de bilheteria se tornaram “películas taquilleras”. Viraram também “블록버스터 영화”. Campeões de bilheteria em coreano, é claro.

Três franquias de comédias brasileiras foram parar na Coreia do Sul e no México (veja trailers acima). Podem parar também na Alemanha, Espanha, Itália e Índia. Juntos, esses filmes levaram mais de 25 milhões de pessoas aos cinemas do Brasil.

  • A história de uma família que ganha na loteria e perde tudo é contada em “Até que a sorte nos separe” (2012) e ganhou versão mexicana com “Pobre Familia Rica” (2020);
  • E se políticos não pudessem mentir? A pergunta foi respondida em “O candidato honesto” (2014) e em sua versão sul-coreana, de 2020;
  • Mas o campeão de adaptações é “De pernas pro ar” (2010). A saga de uma executiva que reinventa a carreira com um sex shop foi recontada no México (“Loca Por El Trabajo”, 2018) e na Coreia do Sul (“Woking-geol”, 2015).

“De pernas pro ar” também deve ganhar uma adaptação alemã. Produtoras dos Estados Unidos, Espanha, Itália e Índia estão em negociação para levar aos cinemas locais as peripécias da personagem vivida por Ingrid Guimarães, segundo a revista “Variety”.

Paulo Cursino é roteirista desses três filmes adaptados. Ele já escreveu piadas para a TV (“Sai de baixo”, “A Grande Família”), mas os maiores sucessos da carreira são as comédias estreladas por Leandro Hassum.

“O cinema brasileiro tem potencial para competir com ideias de fora”, diz Cursino ao G1. “A gente está cumprindo a função de levar o humor brasileiro, a pegada brasileira para fora.”

Fonte: G1