Fechada desde março por causa do coronavírus, Ponte Internacional da Amizade é reaberta em Foz do Iguaçu

 Fechada desde março por causa do coronavírus, Ponte Internacional da Amizade é reaberta em Foz do Iguaçu

Fronteira foi liberada para travessia apenas em veículos nesta quinta-feira (15).

Após quase sete meses, a Ponte Internacional da Amizade foi reaberta, nesta quinta-feira (15). A fronteira liga Cidade do Leste, no Paraguai, e Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná.

O governo paraguaio reafirmou sobre a reabertura, na quarta-feira (14), e divulgou protocolo sanitário para a travessia de moradores pela ponte. A liberação também foi publicada no diário oficial do governo brasileiro, na quarta-feira (14).

Nos primeiros 15 dias, apenas veículos poderão entrar no país, das 5h às 14h, com retorno até a 0h. O governo brasileiro autorizou a entrada de estrangeiros no país e também o sentido inverso.

A portaria do governo brasileiro, de 2 de outubro, já permitia a circulação entre municípios da fronteira, como Foz do Iguaçu e Cidade do Leste, que são cidades gêmeas, mas apenas se o país vizinho fizesse o mesmo, por meio do princípio da reciprocidade.

Relembre

As fronteiras do Paraguai estão fechadas desde o fim de março. À época, os paraguaios que tentavam voltar para o país foram barrados e depois tiveram que ficar em isolamento.

Em maio, o país começou a flexibilizar a quarentena, mas em Cidade do Leste, com mais de 60 mil desempregados, a pressão foi grande para liberar a passagem pela fronteira. Em julho, houve protesto e vandalismo para a reabertura.

Desde então, a ideia de liberar a fronteira ganhou força, por isso, na quarta-feira (14), o Paraguai divulgou protocolo sanitário afirmando a reabertura.

Plano de contingência

Segundo a prefeitura, Foz do Iguaçu tem 79 leitos de UTI para pacientes com a Covid-19 — Foto: Prefeitura de Foz do Iguaçu/Divulgação

Segundo a prefeitura, Foz do Iguaçu tem 79 leitos de UTI para pacientes com a Covid-19 — Foto: Prefeitura de Foz do Iguaçu/Divulgação

A Prefeitura de Foz do Iguaçu solicitou, na terça-feira (13), recursos ao Ministério da Saúde diante da possibilidade de reabertura da Ponte Internacional da Amizade. O documento também foi apresentado ao governo do Paraná, na quarta-feira (14).

A proposta do município pede a ampliação de 70 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), pois a prefeitura espera que brasileiros e paraguaios, que estão no país vizinho, busquem atendimento médico em Foz do Iguaçu após a liberação da fronteira, segundo o vice-prefeito, Nilton Bobato (MDB).

O plano de contingência apresentado foi formulado pelo comitê do município, que estuda as futuras demandas na área da saúde com maior número de pessoas na cidade após a reabertura da ponte.