Covid-19: Aplicação da AstraZeneca em gestantes é suspensa em Bocaiuva

Medida foi confirmada na tarde desta terça-feira (11) após a Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendar a suspensão do uso do imunizante em grávidas.

A Secretaria de Saúde de Bocaiuva suspendeu a vacinação de gestantes contra a Covid-19 com as doses da AstraZeneca (Fiocruz). A medida foi confirmada na tarde desta terça-feira (11) após a Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendar a suspensão do uso do imunizante em grávidas.

noticias

As gestantes foram inseridas no público prioritário na campanha de imunização contra o coronavírus recentemente. 

O Ministério da Saúde anunciou nesta terça-feira (11) que a vacinação de grávidas e de puérperas no Brasil contra a Covid-19 será restrita somente às mulheres com comorbidades (doenças pré-existentes) e elas devem receber apenas as vacinas CoronaVac e Pfizer.

A determinação vale até que sejam concluídas as análises de um caso raro de morte de uma gestante de 35 anos por causa de um acidente vascular cerebral hemorrágico (AVC) que pode ter ligação com o uso da vacina AstraZeneca.

O óbito ainda está em investigação e, segundo o governo federal, ainda não está comprovado que a vacinação tenha causado a complicação na gestante.

Por meio de nota, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) informou que os municípios estão sendo comunicado oficialmente na tarde desta terça e destacou que:

“Recomenda a suspensão imediata da vacinação de gestantes com vacina contra a covid-19 do laboratório Astrazeneca/Fiocruz em Minas Gerais. A decisão é baseada na recomendação de suspensão do uso da vacina contra a covid-19 da AstraZeneca/Fiocruz em gestantes pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nesta segunda-feira (10/5).”