Com poucos recursos, Cruzeiro explora outras estratégias no mercado para qualificar elenco

 Com poucos recursos, Cruzeiro explora outras estratégias no mercado para qualificar elenco

Clube vai atrás de jogadores “livres no mercado” e também parcerias com clubes e empréstimos

A falta de recursos para investir em contratações obrigou o Cruzeiro a garimpar o mercado, ainda mais, em busca de trazer novos atletas para a temporada 2021. O clube usou de outras estratégias para efetivar os acertos confirmados até aqui.

Bocaiuvaonline

Até o momento, o clube anunciou seis jogadores. Em todos os negócios, o Cruzeiro buscou diferentes formas de negócio para evitar utilizar os já escassos recursos financeiros e, ao mesmo tempo, contratar atletas.

No caso do meia Marcinho e do atacante Felipe Augusto, foi preciso acertar apenas salários e tempo de contrato, além de um eventual pagamento de luvas aos atletas. Ambos estavam livres no mercado.

Já sobre o lateral esquerdo Alan Ruschel, o Cruzeiro venceu a concorrência com a Chapecoense ao oferecer um tempo maior de contrato: dois anos. O salário também foi melhor. O jogador chega também livre no mercado, já que o clube catarinense buscava renovação do vínculo finalizado após a Série B.

Sobre o volante Matheus Barbosa, o jogador veio por empréstimo do Avaí, que ainda ampliou o contrato do atleta até 2022. A Raposa terá de custear os salários do jogador.

Outro reforço para a posição, Matheus Neris assinou com o Cruzeiro até o fim do próximo ano, com o Palmeiras mantendo uma parte do percentual dos direitos econômicos, evitando de perder de graça o jogador, que tinha contrato com o time paulista até o meio do ano.

O último anunciado foi Bruno José. Na negociação com o Internacional, o jogador rescindiu contrato com o clube gaúcho que, em troca, recebeu outra fatia do percentual do meia Maurício. Bruno assinou vínculo por quatro temporadas com a Raposa.

Fonte: GE