CEJA realiza “Oração pela Vida” no hospital de Bocaiúva

 CEJA realiza “Oração pela Vida” no hospital de Bocaiúva

Jovens de várias igrejas de Bocaiúva intercederam pela cura dos hospitalizados na noite de ontem (28)

O CEJA (Conselho Evangélico de Jovens Adoradores) que é um braço do COPIEB (Conselho de Pastores e Igrejas Evangélicas de Bocaiúva) para realização de eventos e promoção do evangelho realizou na noite de ontem (28) uma operação planejada com o intuito de trazer paz, conforto e esperança aos pacientes, acompanhantes e profissionais do Hospital Dr. Gil Alves.

Com todas as medidas de segurança sendo observadas, o idealizador e organizador do evento, Bruno Costa, que também ocupa o cargo do presidente do CEJA, de maneira pensada, planejada e organizada conduziu os trabalhos.

Bruno compareceu ao local meia hora antes (18:30) do horário acertado com os outros participantes do CEJA, com o objetivo de fazer marcações no chão utilizando giz branco obedecendo o distanciamento de 5 metros entre uma marcação e outra para evitar aglomerações, assim que cada participante chegasse tomaria o lugar em uma das marcações como havia sido previamente acordado, todos estavam fazendo uso de máscaras e não houve nenhum contato físico.

O projeto foi entitulado “Oração pela Vida” e contou com a presença de mais de 40 jovens evangélicos de Bocaiúva!

“O que mais me surpreendeu foi que ao entorno do hospital tinha ali 15, 20 pessoas orando e intercedendo e que foram pessoas que não faziam parte do projeto, elas vieram a partir do momento que nós começamos a orar e clamar, isso me surpreendeu bastante e mostrou o sucesso do projeto e a necessidade da oração e intercessão na vida de todos!” Bruno Costa

Foram 20 minutos de oração, intercessão, clamor e louvor que mudaram o ambiente do hospital e do entorno do mesmo, pacientes saiam às janelas para poderem se juntar às orações, acompanhantes e profissionais da saúde também foram impactados com a ação dos jovens!

“O mais impactante é saber que no momento em que os pastores estavam nas igrejas, nas transmissões dos cultos on-line, os jovens estavam, seguindo todo o distanciamento, uso da máscara e do álcool em gel, orando, intercedendo e cumprindo de fato o papel ao qual Deus nos chamou para cumprir que é o de ser igreja, orar, interceder e abençoar aqueles que precisam.” Bruno Costa