Bocaiuva precisa crescer, durante, mas principalmente pós pandemia

 Bocaiuva precisa crescer, durante, mas principalmente pós pandemia

Um dos maiores receios dos bocaiuvenses é em relação à criação de empregos

Bocaiuvaonline

Nossa cidade sempre enfrentou um problema crônico, principalmente para o jovem que busca o seu primeiro emprego, mais também atingi o pai de família que precisa trazer o sustento para a sua casa, que é o emprego, principalmente o de carteira assinada e com salário digno.

Muitas vezes, comumente e periodicamente, vemos as promessas, principalmente por parte de políticos, que a motivação para a criação de empregos é uma das bases de sua gestão, já ouvimos falar de empresas grandes que seriam instaladas na zona urbana e até em distritos que gerariam centenas ou até milhares de empregos para os bocaiuvenses, e infelizmente nada disso aconteceu.

Esse cenário piorou com a chegada da pandemia, pois além de não serem criadas novas oportunidades de empregos, alguns postos que existiam foram extintos pela grave crise de saúde e financeira mundial. Mesmo não sendo a vontade do empregador, com o fechamento ou redução da sua carga de funcionamento, o retorno financeiro não foi mais o mesmo e o lucro caiu, em consequência vieram as reduções de custos e, inevitavelmente, as dispensas, isso para os comércios que conseguiram manter suas portas abertas durante esse período.

Comércio esse que registra a a maioria das carteiras assinadas de Bocaiuva, pois existem apenas 2, no máximo 3 grandes empresas que mantém o vínculo empregatício fixo em nossa cidade.

Nos últimos 6 meses o governo federal disponibilizou auxílios para o cidadão menos favorecido, que de uma forma ou outra foi mais atingido pela pandeia, entretanto, esses benefícios estão chegando ao fim, mais os beneficiários dos mesmos precisam continuar arcando com suas dívidas e obrigações financeiras, sendo então de suma importância a criação de vagas de emprego e renda em nossa cidade.

Tendo papel fundamental nesse processo o CDL e a Prefeitura, somando forças em busca da retomada empregatícia e financeira de Bocaiuva, mesmo estando ainda dentro da pandemia e sem a previsão certa do início da vacinação, mais a população não pode esperar.

Um primeiro passo foi dado na última quinta (7), quando o prefeito, Roberto Torres juntamente com o seu vice Frank Weslen, estiveram em reunião com a diretoria da CDL para discutirem sobre o plano de desenvolvimento econômico do município de Bocaiúva. A reunião, que foi realizada na sede da ACE/CDL, contou também com a presença do gerente da Regional Norte do Sebrae Minas, Cláudio Luiz de Souza Oliveira, e o analista técnico da Regional Norte do Sebrae Minas, Walmath Welson Magalhães Ferreira.

Ficamos na torcida para que bons frutos saiam dessa parceria que está se iniciando e que possam atender ao anseios da população. Ainda não foi divulgado o nome do secretário que ocupará a pasta de Industria e Comércio da nova administração, que se iniciou no dia 01 desse mês e findará no dia 31 de dezembro de 2024.