Bocaiúva, avança para a onda amarela do Minas Consciente

De acordo com o Governo de MG, a mudança foi possível por causa da melhora na situação epidemiológica, a taxa de incidência da Covid-19, por exemplo, caiu 29% na última semana e 36% nos últimos 14 dias.

A macrorregião Norte de Minas foi autorizada a migrar para a onda amarela do Programa Minas Consciente.

A informação foi divulgada nesta quinta-feira (8) pelo estado, que afirmou ainda que todas as regiões têm autorização para o retorno de aulas presenciais.

De acordo com o Governo de MG, a mudança foi possível por causa da melhora na situação epidemiológica, a taxa de incidência da Covid-19, por exemplo, caiu 29% na última semana e 36% nos últimos 14 dias.Veja quais municípios fazem parte do Minas Consciente“O vírus está circulando menos, os gráficos mostram isso.

Menos pessoas estão com sintomas, buscando atendimento especializado. Tivemos uma queda robusta na procura por leitos, principalmente nas regiões Centro, Centro-Sul, Oeste e Triângulo do Sul”, afirmou o secretário de Saúde, Fábio Baccheretti, em matéria divulgada pelo estado.Ainda conforme o Governo de MG, a ocupação de leitos de UTI/Covid é de 68%.

Em junho, a quantidade de pessoas que aguardavam uma vaga em um leito desse tipo caiu de 227 para 54. O estado atribui essa redução a dois motivos: ampliação no número de leitos e redução da circulação do vírus.

Redução na mortalidade

O secretário também relacionou a vacinação com a redução no número de óbitos.

“Os gráficos apresentam um descolamento entre casos e óbitos, o que demonstra a eficácia da vacinação diante dos casos graves. No pico, antes da vacinação, tínhamos uma proporção semelhante entre casos leves, graves e óbitos. Hoje, a proporção de casos leves é muito maior do que a de óbitos. Significa que, mesmo as pessoas pegando a doença, ela está se agravando menos, e principalmente, as pessoas estão morrendo menos”, explicou.

Confira dados da mortalidade, segundo o estado:

Faixa etária com 80 anos ou mais: A redução da mortalidade foi de 12% para 10% desde o início da pandemia

Faixa etária de 70 e 79 anos: A redução foi de 43% para 28%

Faixa etária de 60 e 69 anos: A redução foi de 24% para 19%

Cirurgias eletivas

O Governo de MG informou ainda que as cirurgias eletivas estão autorizadas, dentro dos seguintes critérios:

Onda vermelha: Procedimentos cirúrgicos em ambiente ambulatorial, uma vez constatado pelo médico assistente que o atraso deste tratamento poderá levar a complicações e/ou ao aumento do risco de morte.

Onda amarela: Todos os procedimentos permitidos na onda vermelha, além de procedimentos cirúrgicos hospitalares que não demandem intubação orotraqueal ou sedação profunda, uma vez constatado pelo médico assistente que o atraso deste tratamento poderá levar a complicações e/ou aumento do risco de morte.

Onda verde: Todos os tipos de eletivas ficam permitidos, mas caberá ao gestor local e da unidade de atendimento analisarem a disponibilidade de leitos, equipes, equipamentos e insumos hospitalares.

Em todas as ondas do Minas Consciente podem ser realizados procedimentos de transplantes, cirurgias cardiovasculares, oncológicas, neurológicas e neurológicas relacionadas ao processo dialítico, em estado de saúde mais grave.

Fonte: G1