Assim como em todos os outros jogos com Enderson, o duelo diante do Brasil-RS será marcado por alterações na equipe. Matheus Pereira, Jadsom, Maurício e Thiago são os principais candidatos para ganhar vagas na equipe titular. Isso acontece, também, porque o treinador do Cruzeiro vem ganhando opções a cada partida, seja pela contratação de reforços ou pelo retorno de atletas que estão no departamento médico. Na visão de Léo, esse elenco mais “encorpado” ajudará a equipe a retomar o caminho das vitórias na Série B. – Todo esse início teve jogadores com lesão, alguns jogadores que ficaram fora, muito tempo sem jogo e teve essa mescla. Agora, todo encorpando, todo mundo disponível para as partidas… e esse é o nosso objetivo, todo mundo à disposição, o grupo evoluindo, grupo crescendo, pensamento focado para que a gente consiga, jogo a jogo, o nosso objetivo. “A gente sabe que os jogos são um em cima do outro, então, enquanto plantel, grupo, equipe, focados no objetivo, a gente vai conquistando aí para que a gente consiga a nossa grande meta” Entre os reforços contratados, Daniel Guedes e Rafael Luiz ainda não estiveram à disposição de Enderson Moreira. Nos próximos dias, a tendência é que Iván Angulo reincorpore o elenco. William Pottker também é pretendido, assim como um meia de criação e um lateral-esquerdo.

 Assim como em todos os outros jogos com Enderson, o duelo diante do Brasil-RS será marcado por alterações na equipe. Matheus Pereira, Jadsom, Maurício e Thiago são os principais candidatos para ganhar vagas na equipe titular.  Isso acontece, também, porque o treinador do Cruzeiro vem ganhando opções a cada partida, seja pela contratação de reforços ou pelo retorno de atletas que estão no departamento médico. Na visão de Léo, esse elenco mais “encorpado” ajudará a equipe a retomar o caminho das vitórias na Série B.  – Todo esse início teve jogadores com lesão, alguns jogadores que ficaram fora, muito tempo sem jogo e teve essa mescla. Agora, todo encorpando, todo mundo disponível para as partidas… e esse é o nosso objetivo, todo mundo à disposição, o grupo evoluindo, grupo crescendo, pensamento focado para que a gente consiga, jogo a jogo, o nosso objetivo.  “A gente sabe que os jogos são um em cima do outro, então, enquanto plantel, grupo, equipe, focados no objetivo, a gente vai conquistando aí para que a gente consiga a nossa grande meta” Entre os reforços contratados, Daniel Guedes e Rafael Luiz ainda não estiveram à disposição de Enderson Moreira. Nos próximos dias, a tendência é que Iván Angulo reincorpore o elenco. William Pottker também é pretendido, assim como um meia de criação e um lateral-esquerdo.

Justiça suspendeu entradas externas em todos 176 presídios do estado, mas penitenciária de policiais permite visitação. Defensoria vê ‘diferenciação entre cidadãos’. Ao G1, governo de SP afirma que ‘já trabalha em plano de retomada’ de visitas em penitenciárias do estado.

Mais de 240 policiais militares presos provisoriamente (aguardando julgamento) ou em definitivo (já condenados) em São Paulo e mantidos no Presídio Militar Romão Gomes, na Zona Norte da capital paulista, podem receber visitas presenciais de parentes durante a pandemia. A norma é contrária à determinada a todos os demais detentos que estão nas 176 penitenciárias do estado, cujas visitas estão suspensas há 5 meses pela Justiça e por portaria interna da secretaria estadual de Administração Penitenciária (SAP).

Em 20 de março, atendendo a um pedido do Sindicato dos Agentes de Segurança Penitenciária do Estado de São Paulo, a Justiça determinou o cancelamento das visitas presenciais aos sentenciados, com o objetivo de conter a proliferação do coronavírus entre agentes de segurança, presos, visitantes e a população em geral.

Ao G1, a SAP disse que “já trabalha em um plano de retomada” para as visitas em todos os presídios do estado, “que está sendo avaliado mês a mês e será adotado assim que as condições sanitárias permitirem” e que o sistema penitenciário estadual tem lotação muito superior à do Romão Gomes, com mais de 230 mil detentos.

A decisão de permitir as visitas presenciais no presídio dos PMs, mesmo com risco de contaminação pela Covid-19, é do Comando da Corporação no estado de São Paulo e do Tribunal de Justiça Militar (TJM), que acompanha a execução das penas dos PMs presos no Romão Gomes. O G1 questionou a PM sobre a manutenção das visitas no Romão Gomes e que medidas de segurança foram tomadas mas até a publicação desta reportagem não obteve retorno.

Segundo o TJM, o corregedor do presídio da PM, juiz militar Luiz Alberto Moro Cavalcante, determinou em 13 março, logo no início da pandemia, a proibição das visitas por um período curto de tempo. Naquela ocasião, as visitas íntimas foram também suspensas e continuam proibidas até a presente data.

Plano de contingenciamento

Como o Romão Gomes tem cerca de 240 presos, segundo estatísticas atualizadas pelo tribunal em julho, a Justiça Militar e o Comando da PM resolveram aplicar “planos de contingenciamento” com abertura progressiva das permissões, com a autorização para visitas presenciais, desde que houvesse a adoção de protocolos de segurança e de higiene, visando evitar a contaminação pela Covid-19.

A proibição total das visitas presenciais durou de 2 a 3 semanas, quando entrou em vigor o segundo plano de contingenciamento, começando a permitir visitas presenciais.

Atualmente, as visitas presenciais de parentes no Presídio Militar Romão Gomes obedecem as seguintes normas:

  • Cada preso tem direito a receber apenas 2 visitantes, com cadastro prévio no presídio;
  • Cada visitante pode ficar no máximo duas horas por dia no presídio;
  • A visitação é intercalada em dois turnos (manhã e tarde);
  • A visita ocorre com horário previamente agendado;
  • É necessário passar por termômetro de temperatura corporal;
  • É necessário seguir regras de distanciamento social.

Segundo o TJM, os planos de contingência estabelecidos para o Presídio Romão Gomes foram sofrendo ajustes ao longo do tempo, devido à melhoria das condições sanitárias no estado e na capital paulista e o andamento foi informado ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que acompanha a situação do sistema carcerário brasileiro.

Fonte: G1