Alejandro encaminha ida ao Dallas, dos EUA, de graça; Cruzeiro mantém parte dos direitos

 Alejandro encaminha ida ao Dallas, dos EUA, de graça; Cruzeiro mantém parte dos direitos

Jogador de 18 anos também tinha propostas do México, mas optou por ida à MLS em função de o Dallas ter sido o único clube a topar deixar percentual vinculado à Raposa

O atacante Alejandro, visto como uma das principais promessas das categorias de base do Cruzeiro, está de saída da Toquinha. Aos 18 anos, o garoto tem um acordo encaminhado para defender o Dallas FC, que disputa a MLS, principal liga de futebol dos Estados Unidos. Inicialmente, ele deve integrar as categorias de base do clube.

Segundo apurou o ge, o Cruzeiro não receberá compensação financeira pela saída do garoto, mas manterá parte dos direitos econômicos. O contrato de Alejandro, assinado em 2018, com validade até 2023, previa a saída sem pagamento a partir do fim do terceiro ano de vínculo, que se dará em maio próximo.

O Cruzeiro não formalizou proposta de renovação ao staff do atleta e, por isso, houve a saída sem compensação. Alejandro recebeu proposta de quatro clubes mexicanos, mas optou pelo Dallas por ter sido o único clube que topou manter parte dos direitos do jogador vinculados à Raposa. Na Toquinha desde os 13 anos, o garoto não queria sair pela porta dos fundos.

Alejandro, que é filho de pai mexicano e mãe brasileira, chegou a ser chamado para defender a seleção brasileira nas categorias de base. Em 2020, no primeiro ano entre os juniores, foi chamado duas vezes para treinamentos com a seleção sub-20 do México.

Aniversariante da próxima semana, Alejandro está no segundo ano de juniores, com mais um ainda pela frente na última etapa das categorias de base. Apesar disso, foi chamado para um período de treinos com a equipe profissional do Cruzeiro, em julho do ano passado, com Enderson Moreira.

Depois de aproximadamente um mês trabalhando com a equipe principal, Alejandro voltou ao time sub-20 para a disputa do Campeonato Brasileiro da categoria. À época, o Pumas, do México, fez uma proposta para ter o garoto por empréstimo e com os direitos fixados, mas o Cruzeiro queria compensação para cessão temporária, o que esfriou as tratativas.

Fonte: GE